quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Review: Scribblenauts




Esse joguinho aparentemente simples, saiu para Nintendo DS esse ano... Fez um alarde enorme na E3 e vem fazendo sucesso. O motivo? É que o jogo é ótimo! Tem um visual meio infantil, assim como todo jogo de qualquer console da Nintendo, as missões são fáceis, você tem que pegar uma estrelinha em cada fase. O que há de tão especial? Ok, digamos que você está numa fase cujo o objetivo é pegar uma flor para uma moça, mas no seu caminho há uma perigosa abelha. O que fazer? Simples, escreva. Isso mesmo, há uma espécie de "caderno" que você pode usar para escrever, com a caneta do DS na tela touchscreen (eu joguei no emulador, portanto não foi tão divertido usar a versão "teclado" do caderno), aliás esse é um dos poucos games que usa totalmente a tela touch, a normal apenas exibe os status. Enfim, voltando ao que interessa, como vai se livrar da abelha? Bom, use sua imaginação, pense em algo que assuste a produtora de mel e escreva, essa é a proposta do game. Escreva, explore, imagine! Escreva "sapo" e um aparecerá, basta colocar perto da abelha e pronto! Não gosta de sapos? Que tal escrever "fumaça" colocar perto dela e fazê-la fugir? Quem sabe usar um inseticida? Você pode, liberte sua imaginação! Para cada problema existem inúmeras soluções, basta imaginá-las. Ou como diz o próprio slogan do jogo: Escreva qualquer coisa, resolva qualquer coisa.


Algumas fases lhe impõe regras, como não usar armas de fogo, ou não ferir tal animal. Mas em geral você tem total liberdade. Quando usar um objeto novo, ganhará pontos bônus, se não usar armas também. Esses pontos são usados pra habilitar outras fases. E o mais legal é que na tela principal você tem uma fase em que não morre, e ela não tem nada, ou seja é uma espécie de fase "free-for-all" do game. E se quiser seguir uma linha, são mais de 200 desafios pra você.



Outro ponto à se comentar é a trilha sonora, não são muitas músicas, mas são todas muito bem feitas, simples e bem feitas.
Os gráficos são medianos, mas você nem liga. O jogo podia ser feito com gráficos 3D ou 8bits, que a diversão seria igual.

Os mapas das fazes são muito bem elaborados, o design do jogo em si é muito criativo. Outra coisa interessantíssima, são as interações dos personagens. Se você escrever "vampiro" um aparecerá e tentará morder seu pescoço, mas basta rabiscar "cruz" e ele fugirá de você. Quer outro exemplo? Escreva "urso" ele aparecerá, selvagem e feroz, mas basta arranjar um caçador e o pobre bicho foge à mil. Posso dar outros milhões de exemplos, quer explodir algo sem arriscar seu personagem? Use um terrorista. A Medusa está transformando todos em pedra? Coloque um espelho na frente dela e já sabe. Seu personagem também interage com objetos, por exemplo ao cair na água ele somente flutua, para mergulhar tem que vesti-lo com roupa de mergulho e snorkel, ou se você quiser usar outra coisa escreva "submarino" e pronto.

Mesmo correndo o risco de ser repetitivo, use sua imaginação. Esse jogo não impõe barreiras à nada, você pode escrever tudo que quiser e o melhor ele tem suporte a língua portuguesa do Brasil. E não fica devendo nada às outras línguas. E uma coisa legal é ficar desafiando o jogo. Escreva coisas que você não imagina que ele vai ter e será surpreendido... Esse jogo é incrível, inovador, criativo. É o único motivo até hoje que me fez vontade de comprar um DS.

Pra finalizar deixo um vídeo do jogo, acho que vai explicar melhor, fora isso é RESET!



PS¹: Vi no Hoje é Um Bom Dia um review bem melhor que o meu, vale à pena conferir.
PS²: A Jana falou que seu eu não mandar um mega beijo pra ela nessa post vou apanhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, além de ser a nossa força para continuar, saberemos o que você acha do nosso trabalho.