segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Histórias Megaboguenses

Semana começando e trazemos até vocês a segunda parte da épica história de Kratos.
Divirtam-se!



"Rolam boatos também,de que eu vendi minha alma pra me tornar um guerreiro impiedoso e imbatível mas isso é conversa.Contam que meus exércitos eram sanguinários,mas isso também é uma inverdade.Sanguinário sou eu!Eu quem sentava a lenha geral,o pessoal que andava comigo só embarcava na onde e aproveitava minha fama.Por eu ser alguém que detesta sol,sempre fui branquelão e na escola de assassinos que freqüentei na infância me chamavam de “branquinho”,”descolorido” e outros apelidos sem graça alguma.Quando cresci,um tio meu me chamou de Fantasma de Esparta e eu curti.Decidi então que ia fazer valer minha força e me tornaria um mito.
Tem 3 dias que não como nada,culpa daquela cachaça maldita que tomei na festa e me cortou o apetite.Ficar sem comer nem me incomodava tanto,o que me deixava maluco era meu vício em framboesa que inalava desde meu primeiro assassinato.
Nas minhas andanças por aí,adquiri habilidades que nenhum outro conseguira antes.Soltava raios,fazia o chão tremer,praticava transformismo e pole dance e quando ficava entediado na minha pequena fazenda de nabos,saía pra caçar alguns aldeões.
Minhas roupas eram feitas sob encomenda com os melhores estilistas de Atenas e Esparta.
Meus porres também me faziam famoso em toda região.Certa vez,enchi a cara com quentão numa festa de São João e acabei dormindo sobre as cinzas da fogueira, fato que só reforçou minha cor pálida e consolidou o apelido de Fantasma.
Mas,voltando ao assunto principal agora, to longe pra dedéu de casa,há mais de uma semana e sei que vou ter de subir morros,descer morros,enfrentar uma galerinha meia boca,outra galerinha sombria,entrar em cavernas,sair de cavernas,escalar,descer,subir...ufs.....com tanto cara legal pra sacanear,resolveram pegar justo a pessoa errada.Talvez ainda não saibam com quem se meteram...






Continua.....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, além de ser a nossa força para continuar, saberemos o que você acha do nosso trabalho.