terça-feira, 14 de julho de 2009

Okami







Buenas, hoje o nosso review vai ser sobre um jogo bem diferente: Okami, que pode ter o significado de "lobo"() ou de "grande deus"(神) e nesse game você entende o porquê dessa etimologia.

O personagem principal é o lobo branco Amateratsu que há 100 anos atrás, ajudou o guerreiro Nagi à libertar a vila Kamiki das garras de um dragão negro de 8 cabeças e de quebra resgatar sua amada Nami. Tarefa bem sucedida a vila volta a sua vida pacata, até que um século depois Susano, um atrapalhado descendente de Nagi, sem querer liberta o terrível dragão novamente... Sakuya o espírito das árvores e guardiã da vila (além de usar um decote enorme e ficar com a bunda de fora), entrevem e liberta o espírito de Amateratsu e dá ao lobo a missão de libertar o mundo e restaurar a beleza dele, nessa jornada ele contará com ajuda do pequeno inseto Issun (falastrão e chato, praticamente o "Burro" do Shrek, vive chamando Amteratsu de "furball") e de Susano (que mais atrapalha que ajuda).



O grande diferencial desse jogo, são os gráficos. Todo feito com a técnica Cell Shading que transforma aquelas texturas sem graça em desenho animado (como em Dragon Ball Tenkaichi e Narutimate Accel), ou no caso, numa pintura em estilo oriental. Realmente essa parte é um show, as vezes você é obrigado pelo seus olhos à parar tudo e olhar o ambiente em sua volta. Outro ponto muito divertido são os Celestial Brush (pincéis celestiais) segurando o R1 (no PS2) ou apontando o WiiMote (no Wii) uma tela de pintura sobrepõe a imagem do jogo, e ali você faz um desenho. Pra que serve? Imagine você andando por aí e vê uma ponte quebrada. Como chegar do outro lado? Simples, abra a tela de pintura e desenhe a ponte! O dia se passa como em GTA, tem horários definidos, mas se precisar de um solzinho à meia noite, basta desenhá-lo no céu. Apenas tenha cuidado pra não criar um paradoxo temporal. São 13 pincéis, cada um com um desenho diferente (sol, contrução, corte, vento, árvores) inspirados no zodíaco chinês (sendo o 13º uma "criação" de Issun). Mas nem só de pincéis que o lobo consegue viver, você carrega na suas costas um disco que lhe serve como arma (os movimentos lembram muito a Athena Blade de Kratos) que tem 3 opções de uso, todas elas inspiradas em armas do Japão Imperial, são eles :Reflector" ("Refletor"), os "Rosaries" ("Rosários") e "Glaive" ("Espada"), os quais Amateratsu aprende ao longo da jornada. Muitos personagens são do folclore japonês, por exemplo, alguns de seus inimigos são Kappas (um sapo lutador) e Macacos Ninja(!).

Para quem gosta de cultura japonesa, esse game é um prato cheio, a lenda de Amateratsu, a Deusa do Sol, é uma das mais famosas nas terras nipônicas, tendo inclusive vários festejos na primavera (restauração da beleza da Terra, sacaram?) homenageando a loba.
Apesar do jogo não ser muito popular entre os gamers, recebeu nota 9.0 na Gamespot (acredite ou não, somente 1 game recebeu nota 10 na Gamespot: Zelda: Ocarina of Time), além de inspirar os gráficos de jogos como Shadow of The Colossus, No More Heroes e Street Fighter IV.

Uma das curiosidades é que todos os personagens, foram realmente pintados antes por artistas tradicionais japoneses, só depois disso os designers transformaram eles em 3D.
A produtora Clover, que também é autora de obras como Viewtiful Joe e Odin Sphere, infelizmente veio à falência em 2008, tendo Okami sido lançado para o Wii pela Ready at Dawn.

Bom como fiz da útima vez: Vale à pena comprar? Sim, vale muuuito, Okami é um daqueles jogos que lhe passa uma experiência única e muito bonita.
Ponto forte: foi necessário escrever tudo isso aí encima para descrevê-los
Ponto fraco: tá difícil... talvez a voz dos personagens que não passam de "gemidos" e a tara inexplicável que todos tem por saquê (embora sendo eles japonêses, nada precisa de explicação).

Mais uma vez espero que tenham gostado, e por enquanto é RESET!

Um comentário:

  1. Esse jogo ta mais pra obra de arte mesmo....parece bem interessante.
    Lembrei de Braid.

    ResponderExcluir

Comente, além de ser a nossa força para continuar, saberemos o que você acha do nosso trabalho.